Abono Salarial do PIS/PASEP: O que é? Quais são os requisitos?

Certamente você já ouviu falar do Abono Salarial do PIS/PASEP.

Mas será que você sabe o que é? Quem tem direito? E qual é o cálculo realizado para o pagamento desse benefício?

Confira agora!


 

Você precisa da Prática no Departamento Pessoal para trabalhar na área?

Que tal absorver anos de conhecimento na área em pouco tempo?

Você pode ter acesso a um atalho para dominar Folha de Pagamento, Admissão e Demissão de Funcionários, eSocial e muito mais

Se você está em busca de conhecimento para conquistar um bom emprego ou estar pronto para as oportunidades, clique no link abaixo e conheça o caminho mais rápido para ter a Prática no DP.

CONHECER

PIS e PASEP: Qual é a diferença?

O PIS (Programa de Integração Social) e o PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), são contribuições sociais de natureza tributária, devidas pelas pessoas jurídicas.

A diferença entre os programas está relacionada à empresa que o trabalhador está vinculado, pois o PIS é pago para os trabalhadores de empresas privadas e o PASEP é pago aos servidores públicos.

Esse dinheiro vai para um fundo chamado FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), responsável pelo pagamento de benefícios como o do seguro-desemprego e abono salarial.

O que é abono salarial?

Instituído pela Lei n° 7.998/90, o Abono Salarial corresponde ao valor de, no máximo, um salário mínimo a ser pago aos trabalhadores que atendam aos requisitos previstos em lei.

O pagamento é efetuado conforme calendário anual estabelecido pelo CODEFAT e, a Caixa Econômica Federal opera como Agente Operador no Pagamento do Abono Salarial, sob administração do Ministério da Economia.

Quem tem direito?

Terá direito ao recebimento do abono salarial do PIS/PASEP, o trabalhador que cumprir com os requisitos abaixo:

– Estar cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos;

– Ter recebido remuneração média mensal de até dois salário mínimos durante o ano-base considerado para apuração;

– Ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;

– Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial.

Quem não tem direito?

Não terá direito ao recebimento do abono salarial do PIS/PASEP os grupos de trabalhadores abaixo:

– Empregados urbanos vinculados a empregador Pessoa Física;

– Empregados rurais vinculados a empregador Pessoa Física;

– Empregado do MEI;

– Empregados Domésticos;

– Diretores não empregados (sócios).


 

Você precisa da Prática no Departamento Pessoal para trabalhar na área?

Que tal absorver anos de conhecimento na área em pouco tempo?

Você pode ter acesso a um atalho para dominar Folha de Pagamento, Admissão e Demissão de Funcionários, eSocial e muito mais

Se você está em busca de conhecimento para conquistar um bom emprego ou estar pronto para as oportunidades, clique no link abaixo e conheça o caminho mais rápido para ter a Prática no DP.

CONHECER

Cálculo

O abono salarial do PIS/PASEP é calculado na proporção de 1/12 avos com base no salário mínimo vigente, multiplicado pela quantidade de meses trabalhados no ano base de apuração.

Fórmula:

Número de meses trabalhados no ano-base 

X

1/12 do valor do salário mínimo

Observação: O período igual ou superior a 15 dias contará como mês integral.

Pagamento/Saque

O pagamento é realizado conforme o mês de nascimento para trabalhadores de empresa privada (PIS) e o número final da inscrição para servidores públicos (Pasep).

O saque do benefício poderá ser das seguintes formas:

– Agência da CAIXA – apresentando o número do PIS/PASEP e um documento oficial de identificação;

– Crédito em Conta – quando o trabalhador possui Conta Corrente, Poupança ou Poupança Social Digital na CAIXA;

– Caixas eletrônicos, nas Casas Lotéricas e nos Correspondentes CAIXA Aqui utilizando o Cartão do Cidadão.

Complementar

O trabalhador tem direito ao benefício pelo período de cinco anos, contados da data final do calendário de pagamento anual e, caso não efetue o saque dentro desse período, o valor retornará ao FAT.

No caso do falecimento do beneficiário, sem que tenha efetuado o saque do abono salarial, seus dependentes poderão solicitar o pagamento do benefício através de  alvará judicial.


 

Você precisa da Prática no Departamento Pessoal para trabalhar na área?

Que tal absorver anos de conhecimento na área em pouco tempo?

Você pode ter acesso a um atalho para dominar Folha de Pagamento, Admissão e Demissão de Funcionários, eSocial e muito mais

Se você está em busca de conhecimento para conquistar um bom emprego ou estar pronto para as oportunidades, clique no link abaixo e conheça o caminho mais rápido para ter a Prática no DP.

CONHECER

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *