Caiu na malha fina: o que fazer?

Tempo de leitura: 2 minutos

O termo “caiu na malha fina” significa que a declaração do Imposto de Renda ficou retida na Receita Federal por algum problema de informação. Pode ser desde valores incorretos até omissão de algum rendimento, inconsistência de dados ou falta de documentos que comprovem o que foi declarado.

Um total de 700.221 contribuintes caíram na malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) em 2019, segundo a Receita Federal. Esse número equivale a 2,13% das 32.931.145 declarações recebidas. 

Também foi informado que 74,9% das declarações retidas tiveram imposto a restituir, 22,4% tiveram imposto a pagar e 2,7% ficaram com saldo zero. Entretanto, somente com a retificação das informações e correção das pendências é que o contribuinte que caiu na malha fina tem a restituição liberada. 

Neste ano, foi possível saber mais cedo quem caiu na malha fina. Isso porque a Receita usou tecnologia de algoritmos e robôs programados para cruzar dados. Dessa forma, a consulta ao extrato de entrega e eventuais problemas estavam disponíveis em cerca de 24 horas após o envio dos dados. 

Como consultar e resolver?

Para consultar a declaração e verificar se há algum problema, o contribuinte deve consultar o extrato do processamento da declaração no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) da Receita Federal. 

É necessário utilizar o código de acesso gerado no site da Receita Federal. Na primeira vez, será preciso criar uma senha e informar os números dos recibos das duas últimas declarações.

Depois de constatar o problema, se realmente há algum erro ou informações incompletas, o contribuinte deve fazer a declaração retificadora com a correção do que foi pedido, por meio do mesmo programa usado para enviar a declaração original. 

Já se a declaração retida está correta e o contribuinte tem os documentos que comprovem as informações, há duas alternativas. Uma opção é aguardar a convocação da Receita para prestação de esclarecimentos.

A outra alternativa é se antecipar e agendar um atendimento para a entrega da documentação, a partir de janeiro de 2020. É possível agendar o atendimento na área Meu Imposto de Renda, no extrato da declaração. Basta clicar em “Antecipar Entrega de Documentos de Declaração em Malha” e seguir as instruções.

Por que as declarações de IR caem na malha fina?

Segundo a Receita Federal, os principais motivos para a retenção da declaração de Imposto de Renda na malha fina em 2019 foram:

  • Omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes (35,6% dos casos); 
  • Inconsistência na dedução de despesas médicas (25,1%); 
  • Divergências entre o Imposto de Renda Retido na Fonte informado na declaração e o informado pela fonte pagadora (23,5%); 
  • Problemas na dedução de previdência oficial ou privada, dependentes, pensão alimentícia e outras (12,5%).

 

E-book gratuito com dicas para iniciar sua carreira contábil Assessorando MEIs.

Você gostaria de iniciar sua carreira contábil assessorando MEIs?