Motoristas de aplicativos tem direitos?

Umas das mais novas formas de trabalho é ser motorista de aplicativo. Por conta da crise de empregos no Brasil, muitas pessoas recorrem a esse tipo de serviço, como uma forma de sustento ou renda extra.

E desta forma, é gerado uma calorosa discussão: os motoristas de aplicativos têm direitos ou não?

Na Califórnia (EUA), recentemente, os motoristas foram reconhecidos como empregados e isso intensificou o debate sobre o assunto no Brasil.

Mas o que a Legislação brasileira fala sobre isso? Existe a possibilidade desse cenário mudar em nosso país? É o que você vai conseguir saber neste artigo.

Seja um Profissional da área de Departamento Pessoal, mesmo que ainda não tenha a prática do dia a dia?

Você pode ter acesso a um atalho e dominar rapidamente Folha de Pagamento, Admissão e Demissão de Funcionários, eSocial e muito mais…

Se você está em busca de conhecimento para conquistar um bom emprego ou prestar serviços de DP, clique no link abaixo e conheça o caminho mais rápido para ter a Prática no Departamento Pessoal.

[  DOMINAR A PRÁTICA NO DP  ]

Motorista de aplicativo: tem direito ou não?

Para configuração de um vínculo empregatício alguns requisitos se fazem necessários na legislação brasileira. São eles:

1 – subordinação: quando há ordem direta para o empregado, por parte do empregador, sobre como o trabalho deverá ser executado;
2 – habitualidade: é caracterizada pela realização do trabalho com periodicidade, constância, e não de maneira eventual;
3 – onerosidade: requer que o trabalho seja exercido mediante recompensação financeira para aquele que o efetua;
4 – pessoalidade: exige que o trabalho ocorra por aquele que foi contratado, não podendo se fazer presente outra pessoa em seu lugar e, por fim, é exigido que quem executa o trabalho seja uma pessoa física.

Existe uma posição jurisprudencial, inclusive perante o Tribunal Superior do Trabalho, instância máxima do Judiciário Trabalhista, que reconhece a atividade do motorista particular de aplicativo como um trabalho autônomo, sem vínculo empregatício, que utiliza a plataforma somente como meio de exercício da atividade, sem qualquer subordinação com a empresa.

Mas não há  ainda na legislação brasileira algo específico sobre o tema, ou seja, se o motorista de aplicativo tem direito trabalhista.

Esse entendimento tem por fundamento que os motoristas não cumprem metas ou horários e estão livres para se disponibilizarem aos passageiros somente quando entenderem por bem fazê-lo.

Portanto, atualmente o motorista de aplicativo não possui direitos trabalhistas no Brasil. Mas o assunto ainda é muito discutido por especialistas da área jurídica.

E você, o que pensa sobre o assunto?

Não deixe de acompanhar o nosso Blog e nossas redes sociais.

Seja um Profissional da área de Departamento Pessoal, mesmo que ainda não tenha a prática do dia a dia?

Você pode ter acesso a um atalho e dominar rapidamente Folha de Pagamento, Admissão e Demissão de Funcionários, eSocial e muito mais…

Se você está em busca de conhecimento para conquistar um bom emprego ou prestar serviços de DP, clique no link abaixo e conheça o caminho mais rápido para ter a Prática no Departamento Pessoal.

[  DOMINAR A PRÁTICA NO DP  ]