Programa Verde e Amarelo: o que é?

Tempo de leitura: 2 minutos

O governo federal lançou o Programa Verde e Amarelo para incentivar a criação de empregos entre jovens que ainda não conseguiram primeiro emprego com carteira assinada. A medida abrange pessoas de 18 a 29 anos e vale para vagas que paguem até 1,5 salário mínimo (R$ 1.497).

Entre as principais medidas, estão cortar gastos das empresas com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), diminuir o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e a multa em caso de demissão sem justa causa de quem for contratado nesta modalidade.

O plano foi apresentada como Medida Provisória (MP) e tem validade de 120 dias a partir de 11 de novembro, data em que foi assinado pelo presidente Bolsonaro e entrou em vigência. Nesse período, precisa ser aprovado pelo Congresso para que vire lei e se mantenha válido. 

Regras do Programa Verde e Amarelo

Os contratos do Programa Verde e Amarelo poderão ser assinados até 31 de dezembro de 2022 e terão validade de até 24 meses. Outra exigência é que não será permitida a substituição de mão de obra. Ou seja, a modalidade será apenas para novas contratações. Além disso, as empresas não poderão ter mais que 20% dos funcionários nesse modelo de contrato. 

O objetivo é que não haja troca de trabalhadores do atual regime por empregados neste novo formato. Vale dizer que, para configurar o primeiro emprego, não serão consideradas atividades anteriores como trabalhador avulso, intermitente, menor aprendiz ou contratos de experiência. 

Como será?

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) será menor para os jovens contratados nesse regime, já que a contribuição patronal vai cair de 8% para 2%. A multa em caso de demissão sem justa causa também poderá diminuir e passar de 40%, cobrados no regime atual da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), para 20%. 

Os empregadores também não precisarão pagar contribuição previdenciária patronal para o Instituto Nacional do Seguro Social, que atualmente é de 20% sobre a folha, nem as alíquotas do Sistema S e o salário-educação. Contudo, estarão garantidos todos os direitos trabalhistas previstos na Constituição, como pagamentos de férias e de 13º salário.

Para compensar o que vai deixar de arrecadar com esse pacote para as empresas, o governo vai passar a cobrar contribuição previdenciária de 7,5% de todos que recebem seguro-desemprego. Em conformidade, esse recolhimento de INSS será contabilizado para o cálculo de aposentadoria do beneficiário. 

Outras medidas

O Programa Verde e Amarelo também traz outras medidas no pacote. Entre elas, a autorização de trabalho aos domingos e feriados. Para compensar o dia trabalhado, o empregado terá direito a uma folga remunerada durante a semana. No entanto, para os estabelecimentos de comércio, será observada a legislação local.

 

E-book gratuito com tudo que você precisa dominar para ser um profissional de Departamento Pessoal.

Você gostaria de dominar as Regras, Normas, Leis e Atalhos do Departamento Pessoal?

Se tornar um profissional capaz de atuar na área em poucas semanas?

Você gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?
Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Temos uma Formação Completa que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, CLIQUE AQUI e entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado.