Entenda melhor a Sociedade Limitada Unipessoal

Tempo de leitura: 3 minutos

O Brasil é um dos países mais burocráticos do mundo. Contudo, estamos aos poucos caminhando para o sentido oposto, com mudanças que visam desburocratização e facilidades para micro e pequenos empreendedores. A Lei da Liberdade Econômica vai nesse caminho, com alterações significativas para os empresários. Uma das principais é a Sociedade Limitada Unipessoal (SLU).

Antes, faltavam opções compatíveis com a realidade de quem está começando um novo negócio sozinho e possui mais vontade e disposição para empreender do que um grande capital para investir. Ou seja, essa é uma ótima notícia para quem quer ter uma empresa ou já tem e não quer um sócio.

Antes da Sociedade Limitada Unipessoal

De antemão, há exigências que já fazem o empresário descartar algumas opções na hora de escolher qual tipo de empresa abrir. Por exemplo, o MEI possui vantagens previdenciárias e é uma forma fácil de ter CNPJ porque as questões administrativas são mais simplificadas. Contudo, o limite de faturamento anual nesta modalidade é de R$ 81 mil. 

Além disso, o empreendedor não pode ser sócio de nenhum outro tipo de empresa. Determinadas atividades, principalmente profissões regulamentadas, como advogado e médico, não podem ser exercidas por um MEI. Ou seja, há alguns fatores limitantes.

Já no caso de uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI), a maior vantagem é o patrimônio da pessoa física estar protegido. Isto é, as dívidas e responsabilidades da empresa estão limitadas ao capital social. 

Entretanto, é preciso investimento de, pelo menos, cem salário mínimos, para abrir esse tipo de empresa. Quem está começando nos negócios e dando os primeiros passos muitas vezes não tem essa quantia disponível. Então, esse modelo de empresa deixa de ser uma opção.

Geralmente, o empreendedor costumava ficar entre duas opções. A primeira é ser Empresário Individual (EI). Nessa modalidade, não é preciso ter um valor alto no caixa. Por outro lado, os bens pessoais do empresário podem ser usados para quitar dívidas e obrigações da empresa. Isso significa que o patrimônio particular não está protegido.

A segunda opção é abrir uma Sociedade Limitada. Neste modelo, o patrimônio particular dos empresários é protegido e apenas o patrimônio da Pessoa Jurídica responde pelas dívidas e obrigações da empresa. 

No entanto, o empresário é obrigado a ter um ou mais sócios. Na prática, algum parente ou amigo de confiança entra como sócio e as sociedades eram compostas da seguinte forma: 99% de uma pessoa e 1% da outra, apenas para cumprir esse requisito essencial. Contudo, nem sempre é simples conseguir alguém para uma sociedade.

Depois da Sociedade Limitada Unipessoal

É evidente que faltava um formato de empresa individual com baixo investimento inicial e proteção do patrimônio particular. Ou seja, a Sociedade Limitada Unipessoal une o melhor dos dois mundos, porque o empresário pode abrir seu próprio negócio sem sócios e também proteger seus bens particulares.

Em outras palavras, a Sociedade Limitada Unipessoal é uma nova opção atrativa e financeiramente viável para o micro e pequeno empreendedor, por não exigir um capital mínimo para abertura. Além disso, inclui atividades não abrangidas pelo MEI. É importante ter diversidade para que todos os empresários tenham opções compatíveis com seus negócios. 

Espero que tenham entendido todas as diferenças e vantagens dessa nova modalidade de empresa. Continue acompanhando o Viver de Contabilidade para estar por dentro de todas as novidades do mundo contábil.

 

E-book gratuito com Dicas e Orientações de como Iniciar um Escritório Contábil.

Você tem ou gostaria de iniciar um Escritório Contábil?

Imagine ter um escritório organizado, bem administrado e com grandes possibilidades de sucesso?

E-book gratuito com tudo que você precisa dominar para ser um verdadeiro Contador Profissional.

Você gostaria de ter a Prática Contábil?

Dominar as atividades do dia a dia de um contador e atuar na área Fiscal, Contábil e Legal da contabilidade?

Imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Criamos um programa completo que ensina tudo que um contador precisa saber no dia a dia, Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa da Prática Contábil, CLIQUE AQUI e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil